Pendão Real

Antes que a lâmpada de Deus se apague

Antes que a lâmpada de Deus se apague

Destaque

 

Simulador de Frete
- Calcular frete


Aqui está o resultado de 50 anos de ministério anunciando a Palavra de Deus por meio da pregação. São as idéias de alguém que simboliza a geração de pastores do púlpito, ou seja, da valorização da oratória, do encadeamento coerente de idéias e da força da Palavra proclamada com propriedade. Nosso desejo é que este livro não sirva somente para leitura, mas também para utilização na pregação. O próprio autor afirma que sermões foram feitos para serem pregados. Sendo assim, o conteúdo deste livro está liberado para ser utilizado por pastores/as, presbíteros/as e leigos/as, nos púlpitos de nossas igrejas.

Rev. Gérson Por Ele Mesmo
Nasci em Sorocaba-SP no dia 24 de maio de 1926. Aos cinco anos de idade recebi o chamado de Deus para  ministério pastoral, tornando-me o menino que queria ser pastor. Mas de família pobre e devido à escassez do curso médio na época, concluí apenas o curso primário. Somente aos dezessete anos fui encaminhado pelo Rev.  Antonio de Abreu Alvarenga ao presbitério da Sorocabana que, após examinar-me, encaminhou-me como candidato oficial ao ministério. Cursei um ano na Escola Missionária de Assis-SP e fui encaminhado para o Instituto José Manoel da Conceição, onde fiz os cursos ginasial e colegial, indo em seguida para o Seminário de São Paulo, onde me tornei Bacharel em Teologia, no ano de 1954. No ano seguinte, no dia 30 de janeiro de 1955, fui ordenado ao ministério da Palavra e Sacramentos pelo Presbitério Norte do Paraná, sendo designado para as Igrejas de Centenário do Sul, Jaguapitã, Guaraci, Lupionópolis e Itaguagé. Depois fui transferido para as Igrejas de Cornélio Procópio, Uraí, Bandeirantes e Cambará. Recebi convite e fui para a Primeira IPI de Curitiba e, em seguida, para a Primeira IPI de Sorocaba. Num período de três anos, fui diretor interno de Betel-Lar da Igreja, cuidando de 60 meninos. Neste período fui pastor na Primeira e Segunda IPI de Torre de Pedra, Ibiúna e Segunda IPI de Sorocaba, de onde saí e fui para a Primeira IPI de São Paulo, como pastor auxiliar, assistindo seis congregações: Engenheiro Goulart, Brooklin, Valo Velho, Piraporinha, Pedreira e Parque Brasil. Algumas delas atualmente são Igrejas organizadas.

Deus deu-me a bênção de ter contribuído para a abertura das congregações de Ponta Grossa, atualmente igreja organizada, e Bigorrilho, atualmente terceira IPI de Curitiba. E como pastor da Primeira IPI de Sorocaba, juntamente com o Rev. Onésimo Augusto Pereira, para as congregações de Vila Barcelona, Santana, Trujilo e Vila Jardini.

Quando fui pastor da IPI de  Vila Sônia, minha primeira esposa Ana Angelotti Moraes (Tula), com a qual tive quatro filhos, veio a falecer, depois de 32 anos de casamento. No dia 07 de dezembro de 1985, casei-me, em segundas núpcias, com Maude Andrade do Amaral Moraes e, ao aposentar-me, fixei residência em Rancharia, onde fui pastor da IPI daquela cidade e posteriormente das IPIs de Cândido Mota, Primeira de Assis, Maracaí e Segunda de Assis. Atualmente sou jubilado e encerrei minhas atividades pastorais à frente de igreja.Neste sentido dependurei meu cajado, porém continuo pregando o evangelho.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características



Ficha técnica

Título: 

Autor(es): 

Editora: Pendão Real

Páginas: 

Formato:  cm

Peso:  gr

Ano: 201

​ISBN: 


Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. Os preços, promoções, condições de pagamento, frete e produtos são válidos exclusivamente para compras realizadas via internet.
Design by Auaha